domingo, 26 de abril de 2009

Santa falta de informação Batman!


Não tenho TV em casa já faz alguns anos...e faz alguns anos não vivo mais no Brasil. (In)felizmente existe a net para que possamos nos manter informados e foi através do Fórum da Bicicletada de CWB que tive o desprazer de me deparar com a matéria sobre as "fixED gears" de um certo canal de música, tendência e comportamento da TV brasileira.

(Não que eu seja o prof. Pasquale, mas é realmente necessário que os programas jovens sejam apresentados por camaradas que mal conseguem articular uma frase? Enfim...)

Não, não vou postar o link aqui, para poupar-los (e a final, existe um Deus chamado "google" que responderá a todas as suas perguntas).

O fato é, que como sempre, informam a população mal informada e mal educada (que ainda tem o tubo de raios catódicos como fonte de sua aculturação e des-informação) sobre um brinquedinho novo de fim de semana para ser usado no parque ou na garagem do prédio. Enfim, um tipo de bicicleta "customizada", sem freios (Ou, mai gódi!!!!) que é uma "cultura" lá fora.

Eu sempre achei que uma "cultura" fosse algo um pouco mais refinado e que levasse pelo menos um bom século para se desenvolver e entrar no hall das "Culturas Humanas"....Até dei uma olhada no pai-dos-burros e ofereço algumas das definições de cultura:

5.
O conjunto de características humanas que não são inatas, e que se criam e se preservam ou aprimoram através da comunicação e cooperação entre indivíduos em sociedade. [Nas ciências humanas, opõe-se por vezes à idéia de natureza, ou de constituição biológica, e está associada a uma capacidade de simbolização considerada própria da vida coletiva e que é a base das interações sociais.]
6. A parte ou o aspecto da vida coletiva, relacionados à produção e transmissão de conhecimentos, à criação intelectual e artística, etc.
7. O processo ou estado de desenvolvimento social de um grupo, um povo, uma nação, que resulta do aprimoramento de seus valores, instituições, criações, etc.; civilização, progresso.

Ok, como o fato de se pedalar bicicletas "sem-freio" (e diga-se de passagem, suuuupppeeerrr perigosas de serem utilizadas no trânsito selvagem da República da Banonolândia...como se pedalar uma bicicleta - com freios ou sem - fosse seguro em algum grande centro urbano do mundo) foi elevado ao nível de cultura, e que essa cultura deve ser apenas praticada nas "ilhas da fantasia", digo, condominios fechados do Brasil, fiquei pensando o que será dos ciclistas em geral que pedalam suas fixas diariamente como meio de transporte no mundo todo...

Será que para pedalar uma pisteira, teremos que ir até a garagem subterrânea mais próxima?

Bom, isso eu não sei, mas o que sei é que depois da matéria fiquei sabendo que as melhores peças para "customizar" sua magrela são as feitas no Japão...e claro, fiquei sabendo também que "É realmente perigoso pedalar com bicicletas sem freio pela rua, pois aqui não é igual lá fora, onde os motoristas respeitam o ciclista". Além do que, descobri que "Tem que ter perna!" pra pedalar o novo brinquedo com rodas. Uma pena, pois os que não tem pernas e os que não tem a garagem segura do condomínio para pedalar, não poderão aderir a essa nova "cultura".

Rabugentisse à parte, espero que a "nueva ola" contribua com o fato de (mesmo que por uma temporada), os "piás de prédio" troquem o msn, o iPod, o Orkut, uma volta no Peugeot 106 e o resultado do paredão do BBB, por uma pedalada pela rua.

10 comentários:

Ju disse...

massa seu blog, seu estilo de vida, Gaba!
beijão
:)

Silvio Tambara disse...

Que Deus tenha piedade de nós.

Ou melhor: que ele não tenha. Que exploda tudo de uma vez.

Fiquei tentado a procurar sobre isso pra por no fixa sampa, mas acho que vou poupar nossos leitores deste desprazer.

Melhor não dar ibope pra essa merda.

Abraço.

sheriff disse...

Ah Gabriel, nao ficou tao ruim assim a materia nao.
Essa 'cultura' que ele diz ficou um pouco mal explicado. A fixed faz parte da contracultura dos hipsters, ou seja, a galera que curte ser do-contra.
E de fato ele nao soube explicar muito bem sobre a febre la fora com essas bikes, dai acabou ficando meio que 'brinquedinho de playground', como se fosse um bmx.

o engraçado é ele tentando fazer umas manobras que se ve nos videos do mash e nao conseguindo ;)

mas eu diria que ele tentou.

Gunnar disse...

Lamentável mesmo... desde a escolha do entrevistado até até a terminologia, tudo errado. Mas o que esperar da MTV, também. O mais absurdo é o cara dizer que é perigoso pedalar uma fixa nas ruas. Claro que é, mas não mais perigoso do que QUALQUER outra bicicleta. O verdadeiro perigo é não saber pedalar. Quem domina uma fixa é muito mais ninja na rua que qualquer amador numa MTB cheia de freios e marchas. Mas enfim. Eu tentaria ver um aspecto positivo... que poderia ser: pelo menos o assunto está na roda. Né? Abraços aos que pedalam NA RUA! ;O)

Fábio disse...

Vish cara, seu blog deslanchou hein?
Fiquei meio afastado por causa da escola e vi que a comunidade blogueira deu duro nesse mês em que estive inativo, ta bem legal, e bem diferente de quando eu comecei a ler!
Abraço

Gabriel Nogueira disse...

Hey, Fábio.
Bem-vindo de volta ao mundo virtual! hahaha.
Sim, acho que tenho postado mais ultimamente...;)

Fábio disse...

aah, outra coisa, a foto é montagem neh? pois tenho a mesma foto, mas ele esta com uma mtb azul e branca =D

pumex disse...

falta de informação é um problema =/

deixo ai minha contribuição, pra ajudar a informar.

http://www.fixed-mag.com/wordpress/wp-content/uploads/2008/12/fixed-issue-2-web-pdf.pdf

revista free about fixies.

ps: seu bloq é bem legal!!

FORÇA SEMPRE!!

:::PUMEX::: disse...

falta de informação é um problema =/

deixo ai minha contribuição, pra ajudar a informar.

http://www.fixed-mag.com/wordpress/wp-content/uploads/2008/12/fixed-issue-2-web-pdf.pdf

revista free about fixies.

ps: seu bloq é bem legal!!

FORÇA SEMPRE!!

samba_rock disse...

Espero que bicicleta fixa não vire modinha como é aqui nos EUA.

Tenho andado the pista (track bicycle) desde da adolecencia (no velodromo da USP) e depois que me mudei para Nova Iorque.

Mas agora ficou uma coisa insuportavel, completamente comercializada como "action sport", que triste!

Agora voltei para single speed e estou montando uma randoneer (http://www.vintagebicyclepress.com/images/BilenkyFull.jpg).

Eu de todo meu coração peço que a se vcs tirem oportunidade virem para NAHBS (www.handmadebicycleshow.com/images2009.htm), é a melhor experiencia para quem ama bicicletas de verdade!